7 razões para investir em Portugal

7-razões-para-investir-portugal-spacelovers

São inúmeras as razões porque Portugal é cada vez mais procurado para viver e trabalhar, para investir, e até mesmo para passar a aposentadoria. Geraram-se circunstâncias e medidas de estímulo que têm captado e atraído o investimento estrangeiro e que com a conjetura atual têm impulsionado o crescimento e interesse também no imobiliário Português.

Procurámos sintetizar os pontos mais relevantes e ao mesmo tempo proporcionar uma compilação dos programas impulsionadores e sintetizar algumas ideias.

Clima

Em Portugal pode contar com cerca de 3000h/ano de sol na zona Sul e cerca de 1600 h/ano na zona Norte do país. Estes dias longos e quentes durante o verão, pontuados pode uma brisa fresca do Atlântico e invernos muito agradáveis e até mesmo ensolarados, conseguem atrair novos residentes que procuram temperaturas mais altas e manterem-se no continente Europeu.

Segurança e Estabilidade

Portugal é um dos países mais seguro do mundo (e um dos únicos 10 países completamente seguros) segundo a 2016 GPI Global Peace Index.

Apresentando um dos níveis mais baixos de criminalidade, consegue ser o quinto país mais pacífico do mundo, com um ambiente sociopolítico estável e seguro.

Portugal é um país estável, territorialmente, tendo fronteiras permanentes há 9 séculos.

Custo & Qualidade de Vida

Estima-se que em média, o custo de vida em Portugal (2016) é 34% inferior ao da França, o que permite um alto padrão de vida para uma aposentadoria francesa média. Existem já no mercado imobiliário, vários produtos dedicados para uma habitação sénior com serviços assistidos, com condições de acompanhamento médico e com fáceis acessos a centros urbanos.

Lazer e Turismo - Cultura, História e Gastronomia

Neste tópico Portugal assume uma predominância no que se refere ao turismo de golf, praia e surf, vinho e ruralidade. A diversidade de atividade que o país oferece permite estabelecer uma rota de turismo que satisfaz o mais exigente turista e que dispersa a densidade da atividade para várias zonas do território nacional, pela sua riqueza histórica, natural e cultural.

Por outro lado, a dieta mediterrânea - a gastronomia portuguesa é sem dúvida das mais saudáveis e ricas, reconhecida recentemente com prémios de prestígio, elevando o nome de vários Chefs portugueses.

Portugal atraiu 28 milhões de turistas em 2017, sobretudo oriundos de Espanha, Reino Unido e França, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Programas de Incentivo ao Investimento Estrangeiro

Em 2012, o Governo Português altera a Lei da Imigração Portuguesa , Lei n.º 29/2012, de 9 de agosto (cujas recentes alterações datam de 31 de julho e 28 de agosto de 2017), simplificando a atribuição de autorização de residência a cidadãos de países terceiros que estejam interessados a investir em Portugal. Para mais detalhes deste programa veja o nosso artigo dedicado ao Golden Visa Property Investment Portugal.

Inovação e Empreendorismo de base tecnológica - StartUP Visa

O StartUP Visa é um programa prevê o acolhimento de jovens empreendedores estrangeiros, que tencionem desenvolver projetos com inovação e empreendorismo, em Portugal, tendo em contrapartida o visto ou autorização de residência, medida integrada no Programa StartUP Portugal, com legislação própria (Despacho Normativo n.º4/2018).
O programa cria um estatuto que carece de certificação, de pontos de acolhimento destes empreendedores imigrantes estrangeiros (incubadoras e empresas), como são exemplo a ANJE, Madan Parque, Capital Douro, Lispolis, Hub de Negócios de Impacto Português, entre outras.
Esta medida pretende captar e atrair talento internacional que terão de demonstrar que pretendem “desenvolver atividades empresariais de produção de bens e serviços inovadores”; que têm estrutura para “criar emprego qualificado” que abrirão ou deslocarão “empresas e/ou projetos centrados na tecnologia e em conhecimento, com perspetiva de desenvolvimento de produtos inovadores"; potencial para “após 3 anos de incubação gerar um valor de 325.000€ ou um volume de negócios superior a 500.000€ /ano“.

Regime Fiscal Favorável

Portugal oferece também um sistema fiscal atrativo para estrangeiros que pretendam morar ou investir no país. O Regime Fiscal para o Residente Não Habitual é um regime nacional que tem o objetivo de atrair para Portugal profissionais não residentes, qualificados em atividades de elevado valor acrescentado ou da propriedade intelectual, industrial ou know-how, bem como beneficiários de pensões provenientes do estrangeiro. Para mais informações deste tema veja o nosso artigo de Residente Não Habitual.

Acessibilidade

Portugal conta com uma acessibilidade facilitada para a Europa, mas também para o resto do Mundo, onde a geografia limítrofe catapulta também para outras zonas, sobretudo abrir portas para o mercado lusófono e cada vez mais as rotas aéreas estão a estender-se para outros destinos.

A 2h de Paris e com 320 voos por semana, Portugal encontra-se definitivamente no mapa e com incentivos, como é o exemplo do “Portugal stopover” da TAP, permite a visita inusitada até por vezes, às cidades de Lisboa e Porto, de uma forma espontânea atraindo mais visitantes.

Mercado Imobiliário

A recuperar da crise que atingiu o país há alguns anos, que originou quedas na ordem dos 25% - 30% do valor do imobiliário, segundo o INE, Portugal apresenta agora um mercado imobiliário dinâmico, ativo e com produtos diferenciados e proporcionando rentabilidades muito interessantes do ponto de vista do investidor.

Uma das vertentes em crescimento é o arrendamento temporário (alojamento local), rentável sobretudo nas zonas do Algarve e em Lisboa e Porto, dada a grande afluência turística, potenciando a possibilidade de short-rental.

A grande qualidade de trabalho dos arquitetos e dos vários intervenientes da construção, tem potenciado um crescimento sustentável do imobiliário português, havendo até já mercados onde a procura já supera a oferta, sendo o investimento imobiliário um grande motor da economia.

Com os preços a disparar nos centros urbanos mais consolidados, outras zonas mais periféricas têm assumido papel preponderante na procura de imóveis ou mesmo em terrenos para construção nova e o setor tem demonstrado forte movimento e credibilidade.

PEÇA-NOS UM ORÇAMENTO PREENCHENDO O FORMULÁRIO EM BAIXO.