MORADIA AZEITÃO, QUINTA DO PICÃO, SETÚBAL

O projeto de arquitetura de moradia em Azeitão, em Setúbal consiste numa construção térrea, caracterizada por duas naves dispostas em formato de L, com um corpo desconexo mais baixo e mais adiantado na frente de rua, destinado à garagem e à área técnica.

Casa inspirada na arquitetura tradicional, procura harmonizar formas tradicionais com elementos contemporâneos, proporcionando um ambiente acolhedor, funcional, simples e integrado numa envolvente natural que caracteriza a Quinta do Picão, o contexto onde este espetacular terreno de 8900m2 se insere.

A moradia Azeitão busca estabelecer um diálogo visual e contextual com a natureza circundante, afastando-se ao máximo das construções existentes, respeitando a privacidade, a identidade local e contribuindo para a coesão construída da área. A sua implantação privilegia o quadrante sul para proporcionar espaços exteriores de fruição, onde se situa a piscina e um espaço pavimentado junto ao churrasco, que convida ao desfrute de uma paisagem de mata e pontilhada de inúmeros pinheiros.

Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova
Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova
Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova
Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova

LAYOUT E ORGANIZAÇÃO ESPACIAL

A disposição em L das duas alas do projeto de moradia Azeitão visa otimizar a interação entre os ambientes interiores com um acesso direto aos espaços sociais de cozinha sala em open space e criar áreas laterais ao ar livre, protegidas com pérgula em madeira, promovendo uma relação harmoniosa com o entorno e convidando à sua fruição. O layout foi planeado para garantir uma distribuição eficiente dos ambientes, maximizando a funcionalidade e a privacidade.

MORADIA AZEITÃO - ELEMENTOS ARQUITETÓNICOS DE REFERÊNCIA DE ARQUITETURA VERNACULAR

Nesta construção nova, a escolha da cobertura em telha de canudo reflete a tradição local, proporciona não apenas um elemento estético marcante, mas também uma linguagem integradora e simples do desenho e referências construtivas tradicionais.

As paredes externas em tom branco foram selecionadas para integrar a casa ao contexto arquitetónico local, além de conferir leveza e maior luminosidade aos espaços. A escolha da cor também contribui para a eficiência energética, refletindo a luz solar e reduzindo o calor absorvido pela edificação, em tudo semelhante às construções vernáculas.

Os mesmos foram ainda selecionados segundo os requisitos do alvará de loteamento conforme o Regulamento do Plano de Pormenor da Quinta do Picão, Azeitão, Setúbal.

MATERIAIS DE CARÁCTER TRADICIONAL

A cobertura está prevista em duas águas por volume, com telha de canudo na cor natural, com remate em beirado à Portuguesa simples.

Na generalidade, os vãos assumem dimensões e proporções de referência dos padrões de dimensionamento da arquitetura tradicional.

As fachadas da casa terão socos com uma altura média de 0,6 m, em reboco acabado a cal na cor cinzento.

As fachadas serão revestidas a reboco pintado na cor branco; as caixilharias serão em alumínio com corte térmico, lacado a branco pelo interior e pelo exterior; todos os vãos terão uma moldura com 17cm de largura, previstas em reboco pintado na cor branco pelo lado exterior – tudo situações definidas já na fase de licenciamento.

Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova
Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova
Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova
Moradia Azeitão Setúbal Quinta do Picão Projeto de Construção nova

SALVAGUARDA DOS VALORES NATURAIS

A circulação de veículos no interior do lote é feita por caminho com largura constante de 3m e pavimento permeável em saibro estabilizado à cor natural. O traçado do caminho evita toda a arborização existente, assim como a implantação da moradia Azeitão, Setúbal.

Está prevista a edificação de muros de alvenaria, na entrada do lote para demarcar a entrada, para embeber os armários técnicos, com um portão em madeira de acesso automóvel. A composição arquitetónica da casa prevê ainda um muro para criar uma zona mais privada do espaço exterior de fruição da habitação, visando contenção de vistas e de criação de um espaço de intimidade, que não excede a altura de 2m.

Assim o projeto de arquitetura foi desenvolvido para permitir manter o maior número de árvores existentes, reduzindo assim o abate das mesmas, gerando o menor impacto na envolvente natural. Segundo o levantamento topográfico foi identificado apenas um sobreiro no lote, sendo este preservado, sendo as restantes árvores pinheiros-bravos.

ESPECIALIDADES ARRANJO PAISAGÍSTICO

Em sede de submissão de especialidades, será desenvolvido um projeto de arranjo paisagístico para a moradia Azeitão que inclui os espaços naturais do lote respetivo, incluindo, a modelação do terreno e implantação; a definição de áreas pavimentadas e tipos de pavimento; o plano de plantação e das áreas de coberto vegetal a manter, com indicação das espécies a plantar, a conservar e a abater; o esquema de rega e de drenagem de águas superficiais, pormenores de construção, com peças escritas e desenhadas justificativas das soluções apontadas.

INFRAESTRUTURAS

A moradia Azeitão terá uma cisterna com a capacidade mínima útil de 10 m3, que garantirá as condições necessárias para o possível consumo humano, sendo equipada com bomba trifásica e hidropressor, que será caracterizada em projeto próprio de especialidades, as que fica já assinalada nesta fase de projeto de arquitetura.

 

CARACTERIZAÇÃO DA OPERAÇÃO URBANÍSTICA

Construtivamente, a linguagem arquitetónica tradicional comanda os elementos definidores da edificação, mas fica prevista uma estrutura de pilar-viga-laje em betão armado, paredes exteriores em alvenaria com colocação de isolamento térmico pelo exterior (ETICS), para promover não só o cumprimento do desempenho energético da construção, mas visando obter uma eficiência energética e elevada eficiência.

A nível de volumetria procurou-se um corpo longitudinal com cobertura inclinada de 2 águas com telhas de canudo na cor natural, com fachadas rebocadas e pintadas na cor branca, rematada com socos e molduras pintados a cal.

Na fachada nascente da moradia Azeitão, para demarcar a entrada e criar um espaço de receção/entrada coberto, o alpendre gera uma zona de galeria protegida, animada por um muro de grelhas de tijolo branco. Os tijolos deste plano criam uma parede de luz interior para o alpendre, conferindo um charme rústico de referências tradicionais, permitindo a entrada de luz / ventilação adequada sem comprometer a privacidade.

VÃOS / PORTADAS

A proposta prevê caixilharias em alumínio com corte térmico lacadas a branco por dentro e por fora e, com vidro duplo, que procuram obter um desenho mais puro, tirando partido do máximo de luz natural para o interior dos espaços, mantendo, contudo, o aspeto tradicional com o aro fixo saliente relativamente à folha.

A moradia Azeitão como ensombramento dos vãos tem previsto instalar portadas de madeira, seguindo com uma leitura / expressão de vão mais “tradicional”, adquirindo ainda a função de proteção contra intrusão.

Será adotado o sistema de ventilação integrado diretamente no aro fixo dos caixilhos, (modelo que não altera a área envidraçada), sendo uma solução silenciosa e harmoniosa no conjunto, procurando corresponder e coordenar a arquitetura com as exigências do projeto de ventilação e projeto de desempenho térmico, a apresentar em fase de especialidades.

PÉRGULA

Considerou-se a colocação de uma pérgula em madeira maciça, protegida com velatura natural transparente, para criação de sombra em zona de estar exterior, como a zona Sul da moradia Azeitão (zonas de prolongamento da sala de estar).

VAMOS TRABALHAR NO SEU PROJETO? FALE CONNOSCO.