Estimativa do custo de obras vs. Orçamento de obras

Estimativa custo de obras

Em remodelações de interiores, é muito frequente quando se fala de estimativa de custos de obras, se pensar que se trata de um orçamento de obras.

Mas os documentos são distintos e têm propósitos diferentes. Tentaremos clarificar estes dois termos.

Uma estimativa do custo de obra é uma previsão simplificada de determinada obra, com o intuito de dar uma ordem de grandeza ao investimento numa intervenção específica.

Por outro lado, o orçamento é o cálculo de todos os custos para executar uma obra, com base nos documentos que a formalizam, com um projeto, descritivo e trabalhos e materiais e as suas quantidades. Com esta informação é então possível realizar um orçamento final.

PARA QUE SERVE ENTÃO A ESTIMATIVA DE CUSTO DE OBRA ?

A estimativa do custo de obra é um documento precioso, para quem ainda pensa na concretização e ainda não iniciou o planeamento da sua obra.

Acaba por ser uma das informações iniciais mais importantes, pois daí resultará a possibilidade de avançar ou não para o projeto. É ainda esclarecedor no tipo de intervenção que poderá fazer, quais as prioridades e as questões que poderão esperar um pouco mais.

Esta previsão é feita com base em projetos anteriores realizados por determinada empresa, bem como de informações adicionais que lhes possa ter facultado. Este montante apurado é uma forma rápida de analisar a viabilidade económica da sua obra.

É comum que nas estimativas o valor seja inferior, do que o orçamento final. Este ponto é muitas vezes considerando má-fé da empresa, mas, na verdade, tem vários fatores que o fazem acontecer, nomeadamente:

— ausência de projeto específico, para que se possa considerar a totalidade dos trabalhos;

— 95% dos projetos, aquando do seu desenvolvimento, incluem novas situações que não determinadas no briefing inicial para receber a estimativa;

— distância temporal entre um documento e outro leva à vulnerabilidade do mercado da construção civil e o custo de mão-de-obra/materiais pode ser diferente;

— valor estimado com base em materiais e mão de obra médios, que nem sempre (raramente) são os escolhidos em fase de projeto;

— estimativas de custo de obra com base num valor por m2 e sem garantir a especificidade de uma obra (impossível sem projeto desenvolvido).

A estimativa do custo de obra é então feito antes do desenvolvimento do projeto, e tem como principal função a tomada de decisão e para saber se a obra se encaixa com o seu orçamento atual, com o papel de informar ao investidor se o seu projeto é possível ou não.

Relembramos que uma estimativa do custo de obra promove uma ordem de grandeza e não um montante final.

APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS

Normalmente a apresentação destes dois documentos (orçamento e estimativa) é semelhante, sendo o orçamento descritivo e analítico, conforme o projeto. Assim, a organização dos documentos pressupõe uma sequência por capítulos de categorias de trabalhos de obra, como, por exemplo:

— movimentos de terra ou demolições de pré-existências;

— estruturas de fundação;

— estruturas sustentação;

— estruturas e/ ou reforço estrutural;

— redes técnicas (águas, esgotos, eletricidade, gás, AC, etc)

— paredes de vedação e divisórias;

— rebocos, pavimentos e revestimentos exteriores;

— serralharias (caixilharias, portões e guardas de escadas);

— arranjos e muros exteriores;

— instalações sanitárias e os seus equipamentos;

— instalações mecânicas;

— instalações de condicionamento;

— sistema contra incêndio;

— paredes interiores;

— acabamentos / revestimentos de paredes interiores;

— acabametos / revestimentos de pavimentos interiores;

— carpintarias, entre outros.

Após a realização do projeto (que poderá incluir projeto de casa 3D), o orçamento de obras viabiliza a formalização de um contrato de empreitada e é da responsabilidade da empresa que executará a obra.

Para realizar o orçamento, a construtora leva em consideração todos os aspetos que envolvem a obra específica, como:

— O valor da mão de obra;
— O valor de cada material utilizado no projeto (cimento, argamassa, tijolos, pavimentos, equipamentos, etc.);
— O valor de cada equipamento, que pode até ser alugado e considerado níveis de desgaste durante a obra;
— O preço dos serviços da empresa de construção.

A estimativa do custo de construção de projetos de casas é muitas vezes baseada num valor por m2 e desta forma não se garante a especificidade de uma edificação e as suas particularidades.

PEÇA-NOS UM ORÇAMENTO PREENCHENDO O FORMULÁRIO EM BAIXO.