Arquitetura Bioclimática

arquitetura-bioclimatica

O que é arquitetura bioclimática? Como pode um projeto de arquitetura responder a estas exigências e auxiliar na implementação de sistemas de gestão e controlo de energia em prole de um edifício mais sustentável? A arquitetura bioclimática responde com precisão ao local onde se implementa, extraindo das energias renováveis o maior proveito para uso próprio.

Os edifícios são responsáveis por quase 40% da totalidade do consumo de energia mundial, 25% de consumo de água potável e também de cerca de 40% dos recursos globais, emitindo ainda ⅓ de emissões de gases com efeito de estufa.

Desta forma, a arquitetura bioclimática e os edifícios têm um potencial enorme na possibilidade de redução de emissões poluentes.

Paralelamente, a redução do consumo de energia nos edifícios poderá ser garantida por implementação de métodos simples e técnicas testadas e eficazes, através de um correto e cuidado projeto de arquitetura bioclimática, com sistemas de controlo eficiente de energia, assim como pelo uso de tecnologias como o recurso a sistemas solares passivos, podendo assim reduzir entre 30 a 80% dos gastos energéticos de uma corrente habitação.

A arquitetura bioclimática refere-se ao desenho cuidado de edifícios e espaços, quer interiores quer exteriores, baseados no clima do território onde se insere, com o objetivo de providenciar conforto térmico e visual aos seus utilizadores. Para tal tira partido das energias renováveis patentes no local onde a construção se insere.

A energia solar e a energia eólica, são aquelas que mais facilmente poderemos implementar nos projetos de arquitetura, no nosso país, nos dias de hoje, tendo por base a tecnologia e o conhecimento existente. Tirar partido da natureza e dos seus geradores de energia é algo que a arquitetura bioclimática contempla.

A arquitetura bioclimática explora sistemas passivos solares, corretamente incorporados no desenho do edifício, utiliza recursos naturais tais como: sol, ar, vento, vegetação, água, solo para aquecimento ou arrefecimento, como para luz natural ou sombra das casas.

arquitetura-bioclimatica-spacelovers

Princípios arquitetura bioclimática

- Proteção do calor interior nos períodos de inverno, assim como a proteção do calor exterior durante o verão, utilizando técnicas aplicadas ao invólucro construído, pela aplicação de camadas de isolamento térmico, selagem de ar assim como sistema de ventilação apropriada do edifício.

- Uso de energia solar para aquecimento durante o inverno e entrada de luz natural durante todo o ano. Consegue-se esta dualidade através da optimização da orientação da construção, e em especial das suas aberturas, preferencialmente na direção de Sul. Com uma correta distribuição dos espaços interiores de acordo com a necessidade de aquecimento dos espaços consegue-se através de sistemas passivos recolher o aquecimento solar, como são exemplo paredes de trombe.

- Proteção dos vãos e fachadas do edifício expostas ao sol de verão através da colocação de elementos de sombreamento, assim como o apropriado tratamento das superfícies de maior exposição, com a aplicação de materiais com cores e texturas reflectantes.

- Ventilação correta, de forma a possibilitar a remoção do calor acumulado nos períodos de verão, aproveitando a brisa do local onde se insere a construção, utilizando um sistema de ventilação cruzada de arrefecimento integrada, sobretudo durante o arrefecimento noturno.

- Assegurar um correto isolamento, corretamente combinado com um controlo da luz solar direta, providenciando uma distribuição uniforme da luz no interior dos espaços.

Com a casas sustentáveis, conseguimos desenvolver um projeto que responda de forma única ao seu lugar, fazendo poupar energia ao mesmo tempo que aumenta a qualidade e o bem estar dos residentes numa habitação.

Fotos: unsplash.com

PRECISA DE AJUDA NO SEU PROJETO?